sonsmundoTodas as vezes que os alunos do Jardim II entram em minha sala de aula, a primeira coisa que fazem é olhar a caixa de instrumentos musicais que tenho em cima da mesa. No olhar de cada um fica um misto de curiosidade e vontade de ouvir e mexer em cada objeto. Observando e pensando que seria um bom estímulo auditivo e de sensibilização musical, montei uma aula sobre o assunto que seria uma continuidade da aula sobre os sons da casa.

Tenho uma caixa com vários instrumentos musicais adquiridos durante minhas viagens dentro e fora do Brasil. Era a minha coleção particular, mas acabei trazendo para escola para mostrar aos alunos e usar durante algumas aulas.

Em um primeiro momento fui tirando alguns instrumentos, um de cada vez, e perguntando quem gostaria de manusear, de dizer o formato, a cor, o tamanho, o tipo do som e qual seria o nome. Vieram muitas falas interessantes como:

- Como se faz um instrumento destes?
- De que material é feito?
- Eu já vi na casa da minha avó!
- É difícil de tocar?
- Eles são de madeira e coloridos!
- De onde vieram?
- Porque são diferentes?

Contei aos alunos que eu trouxe de diversos lugares que visitei em férias e fomos juntos classificando por cor, tamanho, formato e som.

Depois mostrei um livro que tinha a história de onde vieram, quem fabricou, como tocavam e para quem tocavam. Nesta leitura do livro eles descobriram que muitos dos instrumentos musicais eram usados em festas e rituais religiosos e que alguns eram muito antigos, mas que são usados até hoje.

Foi gostoso ver a curiosidade deles se transformando em interesse e pesquisa sonora. Eles puderam tocar e explorar ao máximo os sons e comparar com os que já conheciam.

Em um outro momento, os alunos tinham de descobrir como usar o instrumento para acompanhar a música e inventar seu próprio som. Nesta hora percebi que a criatividade e a imaginação poderiam ser os motores propulsores para uma grande banda musical. Acabei deixando também que alguns alunos fizessem o papel de maestro na condução do grupo.

De início era apenas uma mistura de sons, mas que aos poucos tomou um formato de conjunto.

Com esta aula os alunos puderam perceber os timbres dos diversos instrumentos musicais apresentados e manuseá-los de forma criativa e lúdica. Além disso se concentraram para ouvir os sons e reproduzi-los, atentos à produção do som e se preocupando com o ritmo para acompanhar a música.

Foi uma aula muito significativa e agora observo que estão mais atentos para ouvir os sons que se apresentam diante deles e que sua apropriação se dá na produção sonora que cada aluno se propôs a fazer.

A caixa ainda está na sala e a usaremos mais vezes para agregar novos sons no cotidiano das aulas.

Professora Elisabete Koga – Educação Musical