No dia 21 de novembro o Pioneiro iniciou a Semana da Consciência Negra, uma ação que envolve diversas atividades com foco na luta contra discriminação racial, com uma reflexão sobre a história, a participação, o reconhecimento e a contribuição da cultura africana no Brasil.

No evento de abertura, os professores Acácio Arouche (Artes), Michael Luiz dos Santos e Renato Luginick (História) mediaram um debate com alunos do Ensino Fundamental II e Médio.

Os professores Acácio, Michael e Renato mediaram o debate no evento de abertura da Semana da Consciência Negra

Os professores Acácio, Michael e Renato, mediadores do debate.

“Inicialmente contextualizamos historicamente a chegada dos africanos no Brasil, a Diáspora Negra, o tráfico e questões ligadas ao trabalho escravo. Na sequência observamos e analisamos diversos aspectos de uma pintura (A redenção de Cam, veja no fim deste post), sobre a qual prensamos desde os aspectos técnicos até elementos históricos que a compõe, fazendo assim uma análise social por meio da arte, possibilitando refletir sobre a política de embranquecimento da população brasileira, da miscigenação e do preconceito.”, explica Renato. “Nessa busca pela consciência, é essencial nos colocarmos no lugar do outro, estimulando o respeito ao diferente e o convívio fraterno com as culturas que são o Brasil.”, complementa.

Consciencia-negra

Confiram aqui algumas imagens do evento de abertura da Semana da Consciência Negra.

A Redenção de Cam: obra do pintor espanhol Modesto Brocos analisada pelos alunos no evento.

A Redenção de Cam: obra do pintor espanhol Modesto Brocos analisada pelos alunos no evento.