sabores (2)Para reconhecer a importância das especiarias no comércio do século XIV, pedi aos alunos que, junto com a família, pesquisassem as especiarias que tinham em casa e as trouxessem para escola. Organizei os alunos em grupos para que pudessem apresentar os produtos que trouxeram. Depois também mostrei uma variedade de especiarias que já havia separado com a colaboração da nutricionista da escola, Cristiane Sumida.

Após as demonstrações, confeccionamos um cartaz no qual colamos parte das especiarias que cada aluno trouxe, e a partir do cartaz fizemos uma listagem no caderno. Finalmente discutimos o uso de cada especiaria, descobrindo que essas iguarias podem ser usadas como tempero e diversas outras finalidades. A baunilha, por exemplo, que pode ser empregada na fabricação de perfumes, ou o gengibre e o cravo, que são componentes de remédios.

Foi uma aula cheia de descobertas, repleta de sabores, aromas e cores!

Professora Lúcia Morais Tavolaro – 4º ano A