SAM_9513

Por Acácio Arouche

O trabalho coletivo do 3o ano do ensino médio tem como tema geral “O que eu levo da escola e o que eu deixo na escola” e esse processo deve ser expresso através da montagem de instalações. Esse trabalho leva os alunos a refletirem sobre seus processos de aprendizagem, como estudaram, por quais transformações passaram, e naturalmente, como a passagem deles pela escola também a transforma.

“O narrador conta o que ele extrai da experiência – sua própria ou aquela contada por outros. E, de volta, ele a torna experiência daqueles que ouvem a sua história” Walter Benjamin¹

O trabalho coletivo tem a participação de todos os professores que vão dialogando com os alunos, questionando os processos de aprendizagem, recordando situações, discutindo as soluções. Por exemplo, a professora de redação traz como inspiração músicas como Caminhos do Coração de Gonzaguinha. A professora de geometria cuida dos processos construtivos da obra, e assim por diante.

O estudo do meio é uma das ações responsáveis por empoderar os alunos com elementos para construírem suas próprias obras, e nesse ano, eles visitaram a nova sede do Museu de Arte Contemporânea. Eles viram a exposição do acervo que trazia muitos retratos e autoretratos. Chamou a atenção, no fim do espaço expositivo, um material, uma moldura e um espelho para se compor retratos. No fim da visita, do 8º andar pode-se ter uma inédita perspectiva do Parque Ibirapuera, obra de Oscar Niemeyer.

Todas essas vivências estavam expressas nas instalações apresentadas. Veja.

(1) In Memória & sociedade: lembrança de velhos. Ecléa Bosi. São Paulo, SP. T.A. Editor, 1979.