Turmas do ensino médio visitam a exposição de Anita Malfatti no Museu de Arte Moderna. Essa visita faz parte do contexto do projeto “como o Brasil se organiza pra viver?” e foi planejada em conjunto pelos professores de história, geografia e língua portuguesa.

O professor Renato Luginick explica que Malfatti é uma das artistas inspiradoras da Semana de Arte Moderna de 1922, que teve desdobramentos importantes na arte e na sociedade em geral, rompendo paradigmas culturais, tendo um papel determinante na formação da identidade e representação do Brasil como nação independente, além de contribuir para ampliar a visão que temos de nós mesmos como povo brasileiro.

EM - Anita MALFATTI

Anita Malfatti foi pintora, desenhista, gravadora, ilustradora e professora. A artista inicia seu caminho pelas artes sob tutoria da mãe, e aos 20 anos, parte para aperfeiçoar seus estudos na Europa, onde toma contato com o modernismo.

Para Regina Barros, curadora da exposição no Museu de Arte Moderna (MAM), “a contribuição de Anita para a história da arte moderna brasileira não se resumiu às inovações formais que apresentou em 1917. Em vista disso, Anita Malfatti: 100 anos de arte moderna inclui pinturas e desenhos que pontuam diversos momentos da produção desta artista, sempre sensível às tendências artísticas a sua volta. Para além do belíssimo conjunto expressionista que a consagrou como estopim do modernismo brasileiro, a exposição apresenta paisagens e retratos de períodos posteriores, como as refinadas pinturas naturalistas das décadas de 1920 e 1930, e aquelas mais próximas à cultura popular, presente nos trabalhos dos anos 1940 e 1950.”

EM no MAM

A exposição fica em cartaz até dia 30/04, aproveite!