Mudanças na estrutura e no uso do espaço são algumas das transformações de dois dos espaços mais disputados pelos alunos do PIO

A biblioteca do Pioneiro está de visual novo. No último sábado, 24, ela foi reinaugurada com mudanças na disposição do acervo, readequação do espaço, novas cores e nichos para receber os alunos de todas as faixas etárias. Ela recebeu o nome Sala Professora Elza Babá Akama. No início do ano letivo a sala de tecnologia educacional, também repaginada, foi apresentada com novos notebooks, armários coloridos com nichos e materiais de aula acessíveis aos alunos, mesas e cadeiras com rodinhas para facilitar diferentes layouts de aula, mesa integrada de trabalho para os colaboradores do setor e 30 iPads, que em breve estarão disponíveis para uso.

biblioteca2

“As mudanças, trazem, sobretudo mais mobilidade para podermos levar a tecnologia para todos os espaços da escola. Em outras palavras, teremos a partir de agora, ainda mais recursos para integrar projetos e colocar as ferramentas digitais integradas ao currículo”, afirma a coordenadora de Tecnologia Educacional do Pioneiro, Debora Sebriam. Segundo ela, os alunos têm contato com diversas plataformas, além de serem desafiados a sempre usar a tecnologia de forma crítica e autoral.

A necessidade de readequação é uma prática comum a todos os espaços da escola. Na biblioteca, cujo acervo passou de três mil para dez mil livros em um ano, as obras foram reclassificadas para integrar um novo sistema eletrônico de organização, que facilitou a organização e a identificação dos livros pelos alunos. “É muito gratificante sentir que os estudantes reconhecem a biblioteca como um espaço deles e se sentem à vontade para explorar todo o ambiente”, afirma a bibliotecária Elizabete Feitoza. O espaço está com a agenda cheia para debates, oficinas e contações de história.