“Para que uma criança possa constituir-se enquanto leitora, de forma a fazer da leitura uma parte querida e importante de sua vida, é preciso que ela tenha a oportunidade de conviver com livros, compartilhando práticas de leitura.

Para meu projeto acontecer, selecionei um acervo de livros para desenvolver a atividade habitual de leitura nos alunos. Em seguida organizamos o mostruário de livros e, de maneira organizada, cada aluno escolheu o exemplar que gostaria de levar para casa.

No retorno de cada um dos empréstimos da semana, temos como proposta uma roda de comentários sobre a leitura que fizeram em casa. Essas rodas de comentário instigam os alunos para a próxima leitura e com isso espera-se que ao final do projeto cada um dos alunos tenha lido pelo menos 15 livros.

Assim, por meio da mediação do professor, a criança atribui significado às diferentes práticas de leitura, desenvolve gostos e preferências quanto a autores e gêneros, cria laços afetivos com livros e histórias e vai começando a se enxergar como um leitor.”

Elizabeth Cristina Diniz Segeti, professora do 2º ano B.