No dia 8 de dezembro os alunos das turmas de 9° ano e do Ensino Médio visitaram a Sociedade Beneficente Casa da Esperança (Kibô-no-Iê), entidade que abriga pessoas com deficiência intelectual. O evento foi a conclusão de uma das ações do Projeto Pioneiro Antidrogas (Propad) em 2015, que promoveu a arrecadação de donativos em prol de entidades assistenciais em uma campanha organizada pelos alunos do Ensino Fundamental II e Médio, com o apoio da equipe de Educação Física da escola.

Kibô (1)

Confiram os depoimentos dos professores que acompanharam o grupo e de alguns alunos:

“A ida à Kibô-no-Iê foi uma oportunidade de enxergarmos o mundo de uma forma diferenciada. Lá entendemos o real sentido do respeito, da tolerância, do despir-se de preconceitos e do amor ao próximo. Bela vivência para os nossos alunos e professores!!!” - Silvia Emi Yamazaki, professora.

“Nas palavras ditas por Madre Teresa de Calcutá: ‘O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá’. Os alunos do Centro Educacional Pioneiro exercem aquilo que mais aquilata o nosso senso de dever fraterno: ajudar ao próximo, não como dever imposto, mas como algo que vem do coração. Mais um ano que visitamos a Sociedade Beneficente Casa da Esperança e percebemos a importância de reafirmar e consolidar os laços que orientam a filosofia da escola, o fortalecimento de uma sólida formação humanista. Que venham outros anos, outras visitas, outras campanhas.” - Michael Luiz, professor.

“Experiência maravilhosa. Principalmente ao ver o sorriso nos rostos dos moradores da Kibô. Apreciamos como todas essas queridas pessoas são felizes com as coisas que lhes dão, mesmo que sejam mínimas. Não poderemos reclamar do que nos falta. Obrigado por nos trazer essa experiência!” - Gabriel Ken Okuyama – 2º Médio.

“A experiência foi algo incrível para nos fazer notar como nossa ajuda é importantíssima para o próximo. Essa epifania nos dá certa tristeza ao vivenciarmos a condição do próximo, mas é o que faz com que nos tornemos pessoas mais altruístas.” - Lívia Vedovello Yokoyama de Oliveira – 3º Médio.

“Encontramos os residentes logo que chegamos. Foi agradável ver os sorrisos nos rostos das pessoas que receberam os presentes doados por nós. Pudemos interagir e participar de algumas brincadeiras. Foi bem divertido.” - Lucas Tai – 9ºB.