Bom desempenho na OBMEP rende curso de iniciação científica em universidade pública, um diferencial para a vida acadêmica dos estudantes, diz professora

Aluna realiza prova da OBMEP na última terça-feira (5).

Aluna realiza prova da OBMEP na última terça-feira (5).

A primeira fase da 14ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), realizada na última terça-feira (5), contou com a participação de 269 alunos do Pioneiro, do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, e encheu de expectativas estudantes e professores.

Na última edição, os alunos do PIO conquistaram oito medalhas, nove menções honrosas, além de render um destaque especial à escola pelo bom desempenho e à professora Tatiana de Oliveira Ferreira, entre os 15 professores com o maior número de alunos premiados do Brasil.

Convidados a participar do Programa de Iniciação Científica Jr. (PIC) na Universidade de São Paulo, seis alunas medalhistas do PIO passaram a desenvolver desde o ano passado um trabalho específico com professores universitários, que inclui a demonstração de teoremas e questões desafiadoras do estudo da Matemática.

“A experiência precoce em uma universidade abre os horizontes dos nossos jovens para a vida acadêmica. É algo que fará diferença na vida deles”, disse Dalva Seiko Suyama Conde, professora de Matemática do PIO.

A OBMEP é um projeto nacional dirigido a escolas públicas e privadas brasileiras, realizado pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada, com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática e promovida com recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.