benjamimEncerrando os eventos da Semana da Consciência Negra, no dia 1 de dezembro promovemos um encontro entre os alunos do Ensino Médio e o historiador Benjamim Campos, mestre em Sociologia e diretor da Fundação Casa de Araraquara. Em sua palestra, Benjamim abordou temas relevantes para a reflexão sobre a maioridade penal e os direitos sociais.

“Como compreender a dinâmica da sociedade brasileira sem entender que no nosso processo de formação histórica um passado escravista nos assombra feito fantasma?

Que conclusão tirar disto? Nossa formação social está prenhe de preconceitos que se perpetuam ao longo de nossa vida cotidiana e claro, marginalizamos um grande segmento da população sem ao menos garantir-lhes direitos sociais básicos.

Mais ainda: de maneira violenta inserimos esta multidão, outrora chicoteada pelo capataz da fazenda, agora como mão de obra em uma nova reformulação do capitalismo do início do século XX.

Discutir a questão da maioridade penal é tentar entender que interesses estão por trás deste discurso que pune ao invés de recuperar. É preciso avançar no discurso ao invés de reproduzir sensos comuns. Por isso foi muito oportuna a palestra, uma forma de refletir sobre estes temas e entender que só por meio do debate é que conseguimos criar conhecimento”.

Michael Luiz dos Santos – Professor de História

maioridade-penal-2

maioridade-penal

Confiram mais alguns momentos do evento A maioridade penal e os direitos sociais aqui.