Se alguém sugerir que você conte uma história de improviso, você pode achar difícil a princípio, mas logo descobrirá que isso pode ser muito divertido!

Realizei uma dinâmica que chamei de “A caixa que vira uma história” com os meus alunos do 1º ano B e o resultado foi surpreendente.

Montei uma caixa com diversos objetos como óculos, chapéus, máscaras e gravatas, entre outros e sugeri que escolhessem um deles. Assim começamos a nossa brincadeira de faz de conta…

De repente tínhamos príncipes, reis, uma rainha, uma princesa, muitas borboletas e fadas. E a brincadeira virou uma história, com muitos personagens e um final feliz.

Esta dinâmica é ótima para trabalhar a capacidade de improvisar e a criatividade de cada um. A dramatização na escola enriquece a aprendizagem, desenvolve a linguagem oral e corporal e contribui para a socialização e para o crescimento cultural das crianças.

Eu desempenhei o papel de escriba e pedi que os alunos criassem um texto. Cada um foi dando sua colaboração na construção do texto coletivo.

A nossa pequena história ficou assim:

O Reino Feliz

Era uma vez uma princesa chamada Letícia.

Ela era muito bonita e boazinha.

Um dia apareceu no jardim do castelo seu amigo, o príncipe Felipe. Eles estudavam na mesma escola.

Brincavam no parquinho, quando apareceu a borboleta mágica.

A borboleta mágica atendia aos pedidos das pessoas.

A rainha fez um pedido para a borboleta:

- Borboletinha, faça que as pessoas deste reino tenham mais dinheiro!

Mas o príncipe Felipe falou:

- Antes do dinheiro, quero que as pessoas sejam felizes e que tenham saúde!!!

A borboletinha jogou o seu pó mágico nas pessoas…

As pessoas do reino ficaram muito felizes e resolveram festejar com uma festa à fantasia.

Fiquei muito feliz em poder observar e compartilhar os progressos conquistados pelos meus alunos.

Professora Cassia Maria Pereira dos Santos – 1º ano B