Gabrielle Lie TakatsukaFukamati 8°C

Era uma noite fria e escura de inverno. Da porta de vidro da varanda, eu observava o tempo. A varanda parecia completamente diferente daquela que eu via nos dias de sol, o piso de mármore estava opaco e parecia extremamente gelado, o branco das paredes dava um ar totalmente nebuloso e misterioso ao local vazio. O vento do lado de fora parecia cortante, raivoso, frio e, como um lobo, era forte, intenso, robusto, uivava, mas, ao mesmo tempo, esbanjava elegância e delicadeza, não destruía o que via pela frente.

- – -

Descrição da atividade:
Neste exercício, os alunos deveriam expandir a frase: O vento batia na varanda.