Fábio Kenzo Izuka Moraes – 8°C – 2014

Era um dia quente e abafado, os termômetros indicavam mais de 40°C, as pessoas andavam pela rua agitadas e com medo. Isso era raro, pois era uma cidade pacata do interior. O motivo: um animal enorme e esquisito estava parado na praça central. Ele parecia um unicórnio com asas, com um chifre no meio da testa, além disso, tinha olhos e orelhas grandes e era forte. O animal era todo marrom, inclusive nas asas. As pessoas olhavam para ele, umas com medo, outras admiradas, todas de queixo caído. Agruparam-se, depois de um tempo, em uma meia-lua com metade dos habitantes da cidade. Tudo começara no dia anterior, perto da meia-noite, quando a cidade já dormia. O animal caiu de um caminhão escuro que levava animais exóticos para um lugar, na grande cidade vizinha, perto de uma vila de casas. Procurou, na cidade, um lugar mais confortável para descansar. Achou, na praça, uma árvore enorme, e dormiu encostado.

O animal estava começando a esquentar debaixo do sol, e foi ficando agitado, faminto. Correu em círculos e depois em direção ao povo, pois vira um vendedor de churrasco, que estava no meio das pessoas. Todos começaram a correr, a todas as direções. Uma das pessoas, talvez um policial, se escondeu atrás de um pinheiro, sacou a arma e atirou. A bala atingiu o peito do animal, que caiu. Morreu na hora.

- – -

Descrição da atividade:
Nesta proposta, o aluno deveria criar uma narração curta, de três parágrafos, baseada na seguinte sequência:
1ª cena: uma multidão aglomera-se em torno de um animal esquisito.
2ª cena: a chegada do animal na cidade.
3ª cena: volta à cena da multidão. Alguma coisa acontece com o animal.