Juliana Suziki Huang e  Thaís Kaori Ikejiri- 6A – 2015

Um dia, essa família recebeu uma carta, convocando Túlio para lutar em uma guerra. Se ganhassem, morariam em um lugar melhor onde  poderiam viver suas vidas tranquilamente, pois elas eram muito agitadas. Eles trabalhavam demais para se sustentar.

Túlio aceitou, porém com muitas dificuldades, pois suas queridas (filha e esposa) estavam tristes e com medo, sempre pensando no pior. No dia da despedida, muitas mães e filhos choraram, pois podiam perder para sempre pais e maridos dentro daquela grande e horrível guerra.

Com o passar do tempo, Talita foi crescendo e, cada vez mais, sentindo a falta que seu pai fazia em sua família. Na véspera de seu aniversário, dia doze de setembro de 1837, Talita recebeu uma carta dizendo que seu pai havia se machucado em uma de suas batalhas e provavelmente corria risco de morte. As duas, Talita e Tábata, ficaram desesperadas, em pânico, sem poder fazer nada e sem saber o que fazer.

No dia seguinte, Tábata recebeu outra carta, ela a leu e a escondeu em seu guarda-roupa. Talita estava muito triste, pois seu aniversário já havia passado e seu pai ainda não voltara para casa.

No dia em que o exército chegou, Talita estava muito animada na esperança de rever seu pai. Ela queria se vestir igual à mãe, pois ela a admirava muito. Talita abriu o guarda-roupa de sua mãe e, ao pegar seu lindo vestido predileto, encontrou a carta, e nela estavam escritas certas palavras que fizeram seus pequenos olhos se encherem de lágrimas:

Lamentamos dizer que Túlio faleceu no dia 12/09. E suas últimas palavras foram: “MINHA QUERIDA FILHA, ME PERDOE POR NÃO ESTAR PRESENTE NESSE SEU DIA TÃO ESPECIAL, O SEU ANIVERSÁRIO.’’

___
Descrição da atividade

Essa foi uma atividade de criação textual livre.