Texto coletivo do 4ºD – 2014

Eu e minha família fomos passar o domingo na praia. Feliz com o passeio coloquei os pés na areia, respirei fundo e corri em direção ao mar. Foi aí que começou mais uma de minhas aventuras…

Minha irmã Adriana ficou junto com nossos pais arrumando os guarda-sóis, as esteiras e passando protetor solar.

Comecei a gritar quando vi um siri e chamei minha irmã para ver o bicho.

Quando minha irmã se aproximou de mim e do siri uma grande onda nos derrubou e nos arrastou para longe da areia; ficamos boiando esperando ajuda.

Ninguém apareceu para ajudar.

Com todas as nossas forças nadamos e avistamos um grande monte.

Chegando perto do monte percebemos que era uma ilha, o que nos deixou felizes.

Bem próximo da ilha sentimos algo nadando conosco.

Adriana, muito corajosa, mergulhou para saber o que era.

Eu, muito ágil, mergulhei rapidamente e me assustei.

Vi a minha irmã desesperada nadando, fugindo de uma enorme criatura: Kraken, uma lula gigante, assustadora, muito forte e perigosa.

Para defender a Adriana comecei a gritar pedindo ajuda para o Aquaman.

Por sorte meus gritos foram ouvidos. Avistei o Aquaman vindo em nossa direção e para minha surpresa estava dirigindo um Jet ski.

Minha irmã já estava quase sem forças, segurei-a enquanto o Aquaman gritava com o Kraken.

Não entendi o que estava acontecendo entre os dois, pois pensei que o Aquaman fosse matá-lo.

O Aquaman gritava para o Kraken se afastar um pouco, pois eu e Adriana não conseguíamos respirar.

O Kraken não estava ouvindo nada. Só depois de uns dois minutos de falatório entre eles percebi que nós estávamos embaixo dele, que se distanciou e conseguimos ir à tona e respirar melhor.

Foi então que mais calmo percebi o Aquaman colocando minha irmã em seu Jet ski e indo embora. De calmo fiquei preocupado!

Eu me vi frente a frente com o Kraken. E agora?

O Kraken me agarrou pelo pescoço e braço e foi puxando, mas não consegui ver para onde me levava.

De repente senti vários tentáculos me puxando, me arrastando pela areia e um berro assustador.

Uma enorme boca cheia de dentes vinha na minha direção de minha boca!

Comecei a dar pontapés e gritar, mas o berro assustador era mais alto que meus gritos.

Fui sacudido e aí vi a minha mãe berrando, meu pai me abraçando e minha irmã chorando de alegria.

Fomos salvos por um surfista e um salva-vidas!!

_ _ _

Descrição da atividade:
Escrita de um texto do gênero aventura feito coletivamente pelos alunos do 4ºD.