Iris Adatihara – 1° ano do Ensino Médio – 2016

São Paulo, 29 de fevereiro de 2016.

Querida Iris de 45 anos,

A razão pela qual estou te mandando esta profunda carta é o valor da vida. Quando somos jovens, o tempo que temos nessa jornada parece ser infinito. Porém, quando abrimos realmente nossos olhos, já temos uma vida com amor, com família e várias histórias que estão guardadas como memórias e valiosas lembranças no fundo de nossos corações

E são dessas maravilhosas lembranças que eu quero que você nunca se esqueça porque, afinal, tudo o que realmente importa nessa jornada é o caráter, o conhecimento, o amor e, claro as recordações. Mesmo que não sejam boas, pois você já deve saber que toda coisa ruim que cruza o nosso caminho está bem ali para nos ensinar algo.

Espero que agora você esteja lendo esta carta com muito orgulho de quem se tornou. Não sabe o quanto de esforço faço para, a cada dia, ser uma pessoa melhor. Espero que tenha uma família linda, um amor próprio incondicional e o respeito de olhar para trás e ver, reconhecer que toda sua vida até agora valeu a pena.

Agora tenho apenas 14 anos e já posso dizer que amo a minha vida e que não penso nunca em parar de ter gana para continuar sempre assim. E quero muito que essa última frase te inspire a olhar para frente também, e ver que, mesmo com 45 anos de experiência, há muito o que fazer, muito a conhecer, a aprender e principalmente continuar cultivando as coisas boas que cruzam o nosso caminho. Como você sempre tem feito.

Hoje em dia, estamos passando por uma fase econômica complicada. E querendo ou não, isso acaba até afetando a quem ainda não tem uma vida profissional, uma carreira. E acabei de mencionar nossa situação financeira hoje em dia por uma razão. Assim como meus pais estão dando o melhor de si para me manter em uma uma escola boa, em uma felicidade infinita e sempre com “caráter”, quero que a sua pessoa de agora, com 45 anos, nunca pare de se esforçar em nada. Nem mesmo para deixar a sua família feliz, pois você ainda tem muito o que viver. 45 anos, como posso concluir, significam apenas o “aquecimento” para a profunda essência que a vida tem a nos apresentar.

Essa essência pode não ser muito boa, claro, pode vir com momentos ruins. Mas fique tranquila e saiba que você pode vencer e ter tudo o que quiser. Basta nunca desistir e sempre olhar para frente. Lembra-se de que nasceu de 6 meses? Lembra-se de quando estava muito mal porque seus pais tinham se separado? E de quando você se sentia inferior aos outros? Enfim, viu como pode superar tudo o que quiser? A vida é unica. E saiba que, quando mais nova, não deixava nenhuma oportunidade passar em branco.

Iris, agradeço muito se puder continuar com essa essência e espírito que você teve quando menor. Nunca pare de sonhar, nunca desista e sempre mantenha sua cabeça para cima. Muito Obrigada.

Atenciosamente,

Iris, aos 14 anos.

Carta da aluna Iris Adatihara, do 1° ano do Ensino Médio.

Escrita para o Concurso Internacional de Redação de Cartas.

concurso_redação