Texto colaborativo – 8º ano – 2016
Carolina Mika Nanba
Cintia Miwa Ikesaki
Victor Martins

A ambição de um Cientista Maluco

No livro, um jovem chamado Victor Frankenstein resolve um dia criar uma nova vida. Victor queria se igualar a Deus e repetir a criação feita pelo mesmo, criando uma nova espécie do homem. O cientista foi audacioso ao fazer tal decisão e por isso suas motivações não foram legítimas.

O jovem tinha de ter consciência de que ele teria a responsabilidade de ensinar e cuidar da criatura, já que ele a criou, mas se assustou com seu aspecto monstruoso.

Seus atos irresponsáveis causaram a morte de pessoas inocentes como sua família e amigo, além de sua própria destruição, pois foi covarde e não arcou com as consequências de sua criação.

A criatura, por não ter sido amada e cuidada devidamente, criou ódio em seu coração, uma profunda mágoa e sede de vingança pelos humanos que o rejeitaram. Mas, mesmo tendo todo esse sofrimento, nada justifica os brutos assassinatos  cometidos pelo monstro.

A criatura está errada ao fazer determinadas brutalidades mesmo sendo mal compreendida pela sociedade, como no episódio em que o monstro salva uma criança, mas ao salvá-la o pai confundiu a situação e atirou uma bala perfurando o ombro do gigante.

Concluímos que tanto a irresponsabilidade de Victor quanto o desejo de vingança do monstro os levaram à destruição.